quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

CONJUNTO DA OBRA

A julgar pelo conjunto, tudo perfeito. Dava pra arriscar. Na linha de frente, os seios, de balanço em balanço, se movimentavam como se fossem dois postos avançados. Pernas e coxas bem distribuídas e apertadas no jeans desbotado pareciam ser feitas de carnes maciças. O bumbum redondinho e bem encaixado respondia bem aos movimentos das pernas.
Mas, como era noite, pairou-lhe uma dúvida: e se for verdade que todos os gatos são pardos?

2 comentários:

Dr. Eros disse...

É uma questão de Semiologia Médica aplicada a Erotologia Forense.

Cesar Cruz disse...

Melhor não arriscar... hehe

Belo micro-conto!

Abraços